Sites Grátis no Comunidades.net
Universalidade do Evangelho e o Reino Invisivel

Creio qu não seja  heresia crer que mesmo pessoas que nunca ouviram falar de Jesus poderão ser salvas por Ele. A Bíblia mostra que Cristo morreu "antes da fundação do mundo" por pessoas que nunca sabiam dele e cremos que, seguindo a mesma lógica que entende que o fato da cruz só ocorreu pelo menos uns 4000 anos depois da criação, por pessoas que nunca saberiam da sua existência enquanto o evangelho não fosse pregado.. No mundo muçulmano, por exemplo, existe Espírito Santo que se manifesta dentro da situação ideológica deles, e o evangelho é pregado dentro desta realidade, com certeza não dentro da nossa forma, mas de um menir Deus ilumina aos seus lá... o que devemos preocupar anunciar a salvação na cruz e não repetirmos a INQUISIÇÃO e sair pegando na espada e falar. Ou vcs aceita Jesus ou morre...

Muitas pessoas estão presas demais as suas situações, isolamentos culturais, etc...eu mesmo e outrosaqui no Brasil temos muitas limitações dentro deste cristianismo degenerado que em grande parte percebo estarmos enganados por nós mesmos, portanto é a graça dele que nos salva e não uma maneira certinha, devemos anunciar isto em nome de Jesus a todos...centralizar nossa pregação no que Ele fez e não no que devemos fazer, o evangelho eterno é o que Deus fez por nós, os que crerem na forma mais ideal ótimo, mas haverá alguns que o Deus, "que não reteve seu Filho" tem outras formas de anunciar o evangelho, dentro da realidade e possibilidades deles.

Não podemos sair laçando pessoas para nosso time, achando que pregar o evangelho é fazer os outros pensarem da mesma forma, devemos sair por ai antes lavando os pés das pessoas, amando inimigos, anunciado o que Jesus fez na cruz salvando e pagando os pecados dos homens o que o evangelho não é limitado para salvar, mas ilimitada graça ali revelada deve nos encorajar a crer ilimitadamente em Deus... haverão reis do oriente e do ocidente e se assentarão na mesa com Abraão Isaac e Jacó. Nem em todo Israel achei fé como esta! Se dirigindo a uma pagã "em espirito e em verdade" "no coração" invisível, sem forma exterior, "nem em Jerusalém e nem na Samaria O evangelho é a graça ensanguentada que apascenta e acalmam as ovelhas na fé e na confiança em Deus, ele é MUITO mais salvação que espada, é mais graça que justiça, é mais misericórdia de nós que justiça esmagando seu Filho por ter feito pecado em nosso lugar

 

O Paul Washer está parcialmente muito certo, mas ele mesmo percebeu a necessidade de equilibrar mais e exaltar mais o amor de Deus..porque há mais amor que justiça na cruz..ele me ajudou muito a entender o lado da justiça....mas se exaltarmos demais a justiça é como se considerássemos mais luz a lua que ao sol, cancelando a graça do sangue redentor e exaltando um sangue vingativo e justiceiro, O evangelho é da graça, o ministerio da condenação cessou 2 corintios 3 a condenação ele recebeu em nosso lugar..não podemos , ao dar mais ênfase a justiça, cancelar a maior revelação de Deus, sua graça!!! maravilhosa graça


Os frutos do Washer são bons sim, Deus usou ele pra me despertar...eu fiquei assustado...acordei...mas depois entendi que o amor de Deus é bem maior que sua ira, e de alguma forma ver o tamanho imenso da ira me fez ver o tamanho infinito da graça


A ira é mais bem pregada dentro do amor e não em competição com ele.


"A ira de Deus é prova do seu amor. É o passo inicial para conhecer o amor de Deus... Eu não saberia o que é amor senão sentisse o peso da culpa primeiro...A quem é muito perdoado muito ama, disse Jesus....Logo é necessário o conhecimento da ira, mas não pode parar aí; a ira é a porta de entrada no reino do amor de Deus.... Me conduz à certeza de que não posso me salvar por mim mesmo, logo preciso de um salvador.
Este salvador se chama Jesus Cristo, o verbo encarnado de Deus". Renan Victor, irmão menor e pecador