Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Oswald Chambers

 200px-OswaldChambers Em 1915, sentindo-se chamado para o esforço de guerra (I Guerra Mundial), Chambers se inscreveu e foi aceito como um capelão.Chambers foi atribuído a Zeitoun, no Egito, onde ministrou a tropas Australianas e da Nova Zelândia que foram mais tarde parte da desastrosa Batalha de Gallipoli. Chambers morreu 15 de novembro de 1917 no Egito, como resultado de um apêndice rompido. Ele sofreu a dor extrema de apendicite por três dias antes de procurar atendimento médico, recusando-se a ter uma cama de hospital de que precisavam os soldados feridos.
Embora exista mais de 30 livros que levam seu nome, ele só escreveu um livro, Baffled para lutar melhor. Sua esposa, Biddy, foi um taquígrafo e poderia ter ditado a uma taxa de 150 palavras por minuto. Durante seu tempo ensinando no Colégio Bíblia e em vários locais no Egito, Biddy mantidos registros textuais de suas lições. Ela passou os restantes 30 anos de sua vida compilando seus registros para a maior parte das suas obras publicadas.

Em 2009, ganhei uma meditação de Chambers chamada TUDO PARA ELE  e comecei a ler as mais profundas lições do evangelho que conheci. CLIQUE EM QUALQUER DATA ABAIXO  e seja surpreendido por maravilhosas e inspiradas meditações!

 

Janeiro
Fevereiro
Março

 

 

 

 

 

 

 

29

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abril
Maio
Junho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Julho
Agosto
Setembro

 

 

 

Outubro
Novembro
Dezembro

 

 

 

 

 

 

 

 

Meditações diárias traduzidas para o português:

www.reavivamentos.com/pt/livros/med_chambers.html

Oswald Chambers
(1874-1917)

 
O Sacrifício Vivo

 


"Por isso, também os que sofrem segundo a vontade de Deus encomendem as suas almas ao fiel Criador, praticando o bem", 1Ped.4.19


Optar pelo sofrimento significa que algo está errado connosco; optar pela vontade de Deus, mesmo que isso implique sofrimento, é algo bastante diferente. Nenhum cristão normal opta pelo sofrimento; opta, isso sim, pela vontade de Deus, como fez Jesus, quer ela signifique sofrimento ou não. Nenhum de nós deve atrever-se a interferir na disciplina do sofrimento na vida de outro irmão também.


A pessoa que agrada o coração de Jesus fará com que outros irmãos se tornem fortes e amadurecidos para Deus acima de tudo. As pessoas que mais nos fazem bem não são aquelas que se compadecem de nós; estas sempre atrapalham, porque a compaixão enfraquece-nos. Ninguém compreende um servo de Deus senão aquele que tem muita intimidade com o Salvador. Se aceitarmos a compaixão de um irmão, o sentimento reflexo será: "Deus está sendo muito duro para comigo". Foi por isso que Jesus disse que a auto-piedade era do diabo, Mat.16.23. Tenha cuidado para com a reputação de Deus que existe em si. É fácil denegrir o Seu carácter apenas porque ele não retribui logo ali e nunca se defende. Rejeitemos a ideia de que Jesus precisou de compaixão em sua vida terrena; ele recusou a compaixão dos homens porque sabia muito bem que ninguém na terra compreendia o que ele estava pretendendo fazer e conseguir alcançar. Ele só aceitou a compaixão do Pai e dos anjos nos céus, Luc.15.10.


Segundo o julgamento do mundo, Deus desperdiça de modo incrível a vida dos seus servos e os coloca nos lugares mais inúteis. "Deus quer-me aqui porque sou-Lhe muito útil" - pensamos. Mas, Jesus nunca avaliou sua vida em termos de utilidade. Deus coloca seus servos onde irão glorificá-lo e não temos nenhuma competência para julgarmos a viabilidade ou não do lugar ou das circunstâncias onde somos colocados.